quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Visita a Quinta das Bágeiras

Em continuidade à minha visita à Bairrada, visitei a vinícola Quinta das Bágeiras, onde fui recebido pelo seu proprietário, Mário Sérgio Alves Nuno.
Mário dá grande importância aos espumantes, sendo todos do tipo "bruto natural", ou seja, sem uso do licor de expedição, o que torna seus espumantes extremamente secos. Gostei muito desses vinhos, em particular por essa característica, pois sou um confesso apreciador dos espumantes bem secos. E Mário aposta no potencial de envelhecimento dos seus espumantes. Ele armazena muitas garrafas com mais de 15 anos, produzidas pelo método tradicional, ainda com a vedação original.
Quanto aos tintos, destaque para o Garrafeira 2005, elaborado 80% de Baga e 20% de Touriga Nacional. Ótima estrutra, taninos firmes e longevos.

E os vinhos do Mário Sérgio tem uma particularidade: a fermentação ocorre sem desengace, ou seja, as uvas não são, por assim dizer, "tiradas do cacho" durante o período fermentativo. Sobre essa "filosofia" de vinificação, ele próprio explica:


Os vinhos chegam ao Brasil pela importadora Premium.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Visita a Luis Pato

No último mês de novembro, estive em Portugal. Minhas visitas a vinícolas tiveram início com o "pé direito". Na Bairrada, estive com o simpático Luis Pato, com quem já havia tido a oportunidade de conversar rapidamente em eventos promovidos pela importadora Mistral, que traz seus vinhos ao Brasil.
Com mais tempo, pudemos conversar com mais calma, além de provar diversos vinhos ainda nas barricas, em diferentes fases. Destaque para o Vinhas Velhas tinto 2003 e para o AM - Abafado Molecular. Este último tem não só o nome como um processo de vinificação peculiar. Esse vinho de sobremesa teve sua fermentação interrompida por meio de refrigeração, resultando num vinho de boa acidez, ligeiramente doce e com 10% de álcool. Muito interessante.
Se a coisa terminasse por aí, já estaria ótimo. Mas um belíssimo e tradicional "leitão à Bairrada" ainda nos aguardava no não menos tradicional "Restaurante Mugasa".
Este delicioso prato foi ladeado pelo belo espumante Vinha Formal 2008, um corte de Bical e de Touriga Nacional, em iguais proporções.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Rede de restaurantes Dom Francisco lança rótulo em comemoração aos seus 22 anos


Os sócios Francisco Ansiliero (ao centro, na foto acima), Giuliana Ansiliero e Edson Monteschio lançaram oficialmente nesta terça-feira, dia 07 de dezembro, rótulo especial em comemoração aos 22 anos da rede Dom Francisco. Os proprietários receberam os convidados no Dom Francisco Park com um descontraído coquetel. Além de mesa de frios montada especialmente para a ocasião, jornalistas e clientes puderam harmonizar o vinho comemorativo com os pratos do Festival de Massas que a casa promove todas as noites.


O vinho com rótulo Dom Francisco é o Crianza privado, 100% Tempranillo, da vinícola espanhola Marqués de Tomares, integrante da Union de Viticultores Riojanos. Para o sócio Edson Monteschio, o produto significa a concretização de um sonho antigo: “Eu sempre tive o desejo de um vinho bom que levasse nossa marca. Tentei algumas vezes, mas nunca havia aparecido nada satisfatório. Um dia, depois do evento da Marqués de Tomares realizado no Park, o proprietário da vinícola, Sr. Oscar Montaña, disse ter gostado tanto do evento e do restaurante que gostaria de nos homenagear com um rótulo comemorativo. Surgiu assim nossa parceria. O vinho e a vinícola possuem a qualidade que buscávamos”.


O chef Francisco Ansiliero avalia que o produto vai ao encontro das expectativas dos sócios: “Sempre procuramos um vinho que fosse bom, que respeitasse o tratamento que damos ao produto nas nossas casas e que não tivesse um preço exorbitante. Conseguimos neste rótulo unir tudo isso, graças ao trabalho integrado dos três envolvidos: produtor, a vinícola Marqués de Tomares; as importadoras, Adega do Vinho e Porto a Porto; e o restaurante”.


O rótulo especial Dom Francisco é vendido somente nas cinco casas da rede, ao preço de R$ 79,00.


Serviço
Rede Dom Francisco lança rótulo comemorativo
Produtora: vinícola espanhola Marqués de Tomares
Locais:
402 sul (SCLS 402 sul- bloco B- lojas 9 a 15)
Telefone: (61) 3224- 1634


Asbac (SCES trecho 2- conjunto 31)
Telefone: (61) 3224- 8429


Academia de Tênis (SCES trecho 4- conjunto 05- lote 1B)
Telefone: (61) 3316- 6285


ParkShopping (SAI/SO quadra 01- área 6580– Guará/ loja 246j- Praça de Alimentação)
Telefone: (61) 3363-3079/ 2972


Pátio Brasil (SCS Quadra 07 Bloco A 3° Piso Loja 25-S - Asa Sul)
Telefone: 3322-1071

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Douro Vinhateiro sob a neve


A beleza do Douro Vinhateiro em mais uma de suas facetas...

Foto tirada há algumas horas...

Em breve, trago mais novidades!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

ABRAVINIS - Feira destinada ao consumidor



Concha y Toro, Casa Valduga, Salton, La Pastina, Interfood, Mistral, Adega Alentejana, World Wine, Gran Cru e Domno são algumas das importadoras e vinícolas que levam seus vinhos à Abravinis, feira direcionada ao consumidor final que reúne, entre os dias 23 e 25 de novembro, mais de 100 rótulos a preços especiais.

A feira acontece no Clube Pinheiros (São Paulo), das 14 às 22 horas, e os visitantes terão a oportunidade de degustar tintos, brancos, rosés e espumantes nos espaços de exposição, fazer os pedidos de compra e retirar as garrafas na loja do evento.

Além de possibilitar ao consumidor adquirir excelentes vinhos a preços mais acessíveis, a Abravinis é ideal para quem quer comprar produtos para o próprio consumo, para presentear e brindar as festas de fim de ano.

O valor do convite é de R$ 60,00 com 50% revertido em créditos para serem utilizados em compras no evento.

domingo, 7 de novembro de 2010

Conde de Vimioso e Quinta Foz de Arouce

No dia 30 de outubro, participei de uma degustação realizada pelo amigo Hélio Anholetti, da Porto Fino, no restaurante "la Plancha", na 209 sul em Brasília. Dentre os vinhos apresentados pelo português Roque da Cunha Ferreira, gerente comercial da Falua, provei os seguintes:
Conde de Vimioso - Colheita Seleccionada Tinto 2008 (TEJO) - elaborado com Touriga Nacional, Aragonês e Cabernet Sauvignon. Vinificado em inox, a temperatura controlada de 25ºC e passa 6 meses em carvalho francês.
Conde de Vimioso – Reserva 2007 (TEJO) - também elaborado com Touriga Nacional, Aragonês e Cabernet Sauvignon. Vinificado em balseiros de carvalho com maceração prolongada, passando 16 meses em barricas novas e de 2º ano de carvalho francês.
Quinta Foz de Arouce - Tinto 2007 (BEIRAS) - Leva Baga e 5% de Touriga Nacional. Elaborado em inox a temperatura controlada de 25ºC com maceração pós-fermentativa, passando 6 meses em carvalho francês.
Quinta Foz de Arouce - Vinhas Velhas de Santa Maria 2005 (BEIRAS) - Feito 100% com a casta Baga. Feito em cubas com controle de temperatura e com longa maceração pós-fermentativa. Passa por fermentação maloláctica e 14 meses em barricas de carvalho francês.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Adegga Wine Market 2010, em Lisboa


O Adegga Wine Market é um evento de prova de vinhos em ambiente informal na companhia de quem produz o vinho e com possibilidade de compra dos vinhos em prova.

Segundo o André Ribeirinho, um dos promotores, "vai ser um evento sem stands e sem gravatas e o espaço vai contar com sofás e música para podermos aproveitar os melhores momentos da prova de vinho.".

Data: 27 de Novembro entre as 14:00 e as 21:30.
Local: Teatro Aberto (Praça de Espanha, Lisboa) - metrô e muitos lugares de estacionamento gratuito.
Entrada: O evento tem um custo de 7,50€ que inclui um copo de vinho Riedel. Não é preciso inscrição.
Lista de vinhos: no Adegga.com

Produtores já confirmados: Adega Monte Branco, Casa da Darei, Casal Branco, Cortes de Cima, Esporão, Herdade do Portocarro, Herdade dos Lagos, Horta de Gonçalpares, Mark Stephen Schulz, Paulo Laureano, Poças, Quevedo, Quinta de Gomariz, Quinta do Côtto, Quinta do Gradil, Quinta do Mouro, Quinta Dona Matilde, Terra de Tavares, Torre do Frade, Vale d’Algares, Vinhos Douro Superior.

Confira as fotos da edição de 2009:

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O que acontece depois que todos saem da vinícola?

O comercial de TV da vinícola Serena, da Itália, dá uma resposta improvável a essa pergunta...

Libaneses exibem a maior taça de vinho do mundo

A informação e o vídeo abaixo são da BBC. Uma centena de garrafas foram necessárias para encher a taça, que mede 2,4m de altura e 1,65m de diâmetro.

O recorde foi confirmada por uma representante do Guinness, superando a marca estabelecida pelos portugueses, há 12 anos.

O objetivo é divulgar os vinhos libaneses.

Carlos Campolargo em Brasília

No último sábado, tive o privilégio de almoçar na companhia do português Carlos Campolargo. Foi no Dom Francisco da 402 Sul. Fomos ciceroneados pelos proprietários Edinho e Giuliana. O João Baptista Bonato, da Mistral em Brasília, também deu o prazer de sua companhia, assim como o português Paulo Marques, gerente de exportação da Quinta do Portal.

O Carlos é uma figura muito simpática, ótimo papo, que tive a oportunidade de conhecer no Encontro Mistral de 2008.

Provamos 3 de seus vinhos:
- Dão Tinto 2007
- Bairrada Tinto 2004
- Rol de Coisas Antigas 2007

Três tintos bem distintos entre si, sendo que o Bairrada Tinto 2004 estava bem evoluído, pronto para beber. Os outros dois ainda podem evoluir com tranquilidade por mais alguns anos. O Rol de Coisas Antigas tem um rótulo peculiar! Veja:

Jantar harmonizado Bottarga Ristorante e importadora Zahil com vinhos italianos Sangervasio e Valdipiatta

O Bottarga Ristorante e a importadora Zahil realizam no próximo dia 11 de novembro (quinta-feira), jantar harmonizado com vinhos das vinícolas italianas Sangervasio e Tenutta Valdipiatta. A noite será especialmente conduzida pelos enólogos e proprietários Lucca Tomasini (Sangervasio) e Miriam Caporalli (Tenutta Valdipiatta).

A Azienda Agrícola Sangervasio se localiza na cidade de mesmo nome, situada próxima à famosa cidade de Pisa, em um pequeno burgo medieval, movimentado pelos turistas em busca dos vinhos e da tranquilidade da região. Apesar de ter produção pequena e recente, a vinícola já conquistou prêmios e pontuações nas melhores publicações do ramo. Todo o cultivo da propriedade é orgânico, exigência do proprietário Luca Tomasini, que considera este cuidado com as uvas algo que ultrapassa a enologia de qualidade.

Já a vinícola Tenuta Valdipiatta foi fundada no início dos anos 70, sobre as colinas entre Montepulciano e Valdichiana, no coração da zona de produção do Vino Nobile. Desde 1990, quando foi adquirida pelo atual proprietário, Giulio Caporali (hoje a vinícola é administrada por sua filha, Miriam), a Tenuta passou a desenvolver um trabalho cuidadoso e calculado com seus vinhos, a partir da reestruturação dos vinhedos, que tornaram-se objetivados a produzir uvas de grande concentração. Somente as melhores vinhas foram mantidas e recuperadas, enquanto muitas foram replantadas.

O jantar harmonizado do dia 11 de novembro, com pratos do Bottarga Ristorante, laureado com uma estrela no Guia 4 Rodas, e vinhos importados pela Zahil sairá ao custo de R$ 158,00 por pessoa (cento e cinquenta e oito reais).

Cardápio da noite:

Entrada:
Mini brandade de bacalhau no leite de coco, queijo coalho no mel de tomilho, tartare de atum com saladinha de maçã verde e Patê de Campagne.
Harmonização: Tosca Chianti Colli Senesi (Tenuta Valdipiatta)

1° prato
Risotti do Contadino (linguiça artesanal, vinho tinto e alho poró)
Harmonização: Sangervasio Rosso IGT (Sangervasio)

2° prato
Paleta de Cordeiro Assada com perfume de trufas
Harmonização com supertoscanos: Trefonti IGT (Valdipiatta) e A Sirio Rosso (Sangervasio)

sobremesa
Trilogia Bottarga (formada por três camadas: ganache de chocolate com nozes: peras laminadas cozidas ao vinho e anis estrelado; e zabaglione com vinho do porto; além de uma bola de sorvete de creme Saborela)
Harmonização: Vinho do Porto Offley Tawny

Serviço:
Jantar harmonizado Bottarga Ristorante e importadora Zahil com vinhos italianos Sangervásio e Valdipiatta
Local:
Bottarga Ristorante
Endereço: SHIS QI 05- conjunto 09- Bloco D (Sobreloja do Espaço Maria Tereza)
Data: 11 de novembro de 2010
Hora: 20h
Preço por pessoa: R$ 158,00 (cento e cinquenta e oito reais), com serviço incluso.
Informações ou reservas pelo telefone: (61) 3248- 0124

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Quarta edição da pesquisa sobre preços das importadoras brasileiras

O Oscar Daudt, editor do site www.enoeventos.com.br, novamente, presta um serviço de utilidade pública aos enófilos brasileiros. Pela quarta vez, ele realizou a comparação entre os preços das importadoras brasileiras. Confira clicando aqui.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Conheça os vinhos alemães!!!


A minha amiga Silke Tischendorf-Lewin, acaba de publicar, no site Alemanja, uma bela obra contemplando os vinhos alemães, inclusive suas classificações, principais regiões, castas, etc. Há um útil glossário, além de um guia para a leitura dos rótulos.

Se você quer entender melhor os vinhos alemães, não deixe de ler! Clique aqui!

Parabéns pelo belíssimo trabalho, Silke!

Duorum no Dom Francisco

Na próxima quarta-feira, às 20 horas, o restaurante Dom Francisco, na 402 Sul em Brasília, realizará jantar harmonizado com os vinhos da vinícola portuguesa Duorum. A harmonização terá a condução do enólogo português José Maria Soares Franco.

Preço por pessoa: R$110,00
Reservas: 61 3224-1634

domingo, 17 de outubro de 2010

VINO & SAPORE

Esta é uma notícia que trago com grande satisfação. O amigo João Filipe Clemente, autor do excelente blog Falando de Vinhos, inaugurou, no último dia 14, sua loja de vinhos e de produtos gourmet, a Vino & Sapore. A loja fica na Rua José Felix de Oliveira 866, Estação do Sino, Granja Viana, Cotia à altura do Km 24 da Rodovia Raposo Tavaresa, a apenas 20/30 minutos de Pinheiros, Butantã, Morumbi, Vila Leopoldina, Taboão, Embu e São Roque. Se você for usar o GPS, use as coordenadas: 23º.35′.10″ Sul e 46º.50′.21″ Oeste.Tel. (11) 4612-6343 ou 9600-7071
E para "comemorar" a inauguração, fiz uma entrevista com o João Filipe, que você confere agora:

Como surgiu seu contato com o mundo do vinho?
João Filipe Clemente: Afora as raízes culturais, sou português nascido e criado em Moçambique onde a cerveja era mais comum que o vinho, foi nas minhas viagens internacionais que minha paixão pelo vinho foi despertada. Minha vida empresarial sempre esteve virada ao comércio exterior e viajei muito pela Europa, Argentina e Estados Unidos, tendo o vinho como companhia nos inúmeros jantares com clientes e representantes. Com meu interesse aumentando, começei a estudar e a fazer diversos cursos entre eles o da Associação Brasileira de Sommeliers, porém foi com minha coluna "Falando de Vinhos" em alguns jornais regionais e colaboração em revistas assim como o blog do mesmo nome, que meu envolvimento com o vinho se intensificou.

O que o levou a abrir a Vino & Sapore?
JFC: Após a quase extinção de minhas atividades em comércio exterior e o aumento de minhas atividades como colunista e blogueiro de vinhos, buscava um caminho profissional novo e este empreendimento me pareceu o mais coerente com aquilo que eu vinha vivendo. Quase abri uma franquia de uma escola de idiomas, porém um amigo me chamou a atenção de que quando eu falava sobre a viabilidade de uma loja com wine bar onde pudesse compartilhar meu conhecimento e experiências juntando amantes do vinho em volta das delícias da enogastronomia, meu olhos brilhavam de uma forma diferente e meu tom de voz mudava. Sei que as dificuldades são enormes, os custos altissímos, a concorrência, inclusive de meus próprios fornecedores, acirrada e muitas vezes até desleal, o retorno demorado porém faltava à região um lugar assim e achei que valia a tentativa apesar de todos os riscos envolvidos.
Quais são os diferenciais da sua loja?
JFC: Creio que o Didu sintetizou bem o que penso, é "Um lugar que respeita e gosta do vinho e não apenas um lugar para ganhar dinheiro do vinho.". No entanto, acho que é um pouco mais que isso. A loja pretende ter produtos diferenciados tanto gourmet quanto vinhos. É fruto de garimpo cuidadoso resultado de anos de degustações e muita prova. Oitenta porcento do que se encontra lá eu já provei e aprovei, é mais do que um ponto de comércio, é a extensão de minha sala de estar. Lógico que é também um negócio que tem que render dividendos, não vivo de ar e as contas a pagar são altissímas, porém a prioridade é a exclusividade de produtos e compartilhamento de experiências. Todo o conceito que imprimi no blog estará lá na loja e espero que os amantes do vinho saiam da toca e venham para a Vino & Sapore para conferir isso. Eu estarei lá diariamente para os atender da melhor forma possível.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Como nasce o Champagne...

Era uma vez... Champagne

Uma bela animação...

Hospice de Beaune na China

Com o fito de promover a 150ª edição do tradicionalíssimo leilão do Hospice de Beaune, realizado todo mês de novembro (neste ano, será no dia 21), serão realizadas degustações em Pequim, Hong Kong, Shanghai e Taipei.

Para o prefeito de Beaune, Alain Suguenot, mesmo com o crescente interesse dos compradores chineses por vinhos tintos, seu conhecimento a respeito da Borgonha ainda continua pequeno. Já o Master of Wine Charles Curtis, da Christie´s, os chineses ainda não estão consumindo vinhos da Borgonha em massa, como ocorre com os bordaleses. Curtis lembra ainda que os asiáticos responderam por 10% das vendas do leilão no ano passado, que teve um total de 5 milhões de euros. Mesmo com as degustações na China, ele não acredita que haverá pressão sobre os preços.

Outras cidades também foram incluídas entre as que receberão degustações neste ano. São elas Boston, Chicago, Houston e Los Angeles.

Fonte/Foto: Decanter

terça-feira, 12 de outubro de 2010

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Surpresas desagradáveis ao abrir caixas de vinho

Uma prática comum no meio de leilões de vinho consiste na venda das garrafas nas suas caixas originais fechadas, feitas de madeira. Os vinhos vendidos nessas condições chegam a custar entre 20 e 30% a mais que aqueles que foram tirados das embalagens originais.

Mas algumas casas de leilões em Hong Kong vem adotando a política de abrir as caixas antes de colocá-las à venda, possibilitando aos clientes ver o que estão comprando com exatidão. Isso decorreu depois de alguns clientes relatarem surpresas desagradáveis, com garrafas faltando ou mesmo uma garrafa de um vinho diferente, provavelmente em função de um erro de quem embalou os vinhos. Considerando que, não raramente, essas caixas de vinho são compradas por milhares de dólares, o prejuízo pode ser grande.

Uma das casas que tomou essa providência foi a Crown Wine Cellars. Gregory De’eb, gerente da casa, aconselha aqueles que se aventuram nos leilões de vinhos caros: “Quando você comprar vinho, tenha certeza de que sabe exatamente pelo que está pagando. Não tenha medo de exigir que lhe mostrem as garrafas e as inspecione. Peça garantias, fotos dos seus vinhos e os exatos endereços das instalações de armazenamento em que foram mantidos.".

domingo, 10 de outubro de 2010

Filipa Pato no programa "A Hora de Baco"

Confira a entrevista dada por Filipa Pato ao programa "A Hora de Baco", da TV portuguesa RTP:


Espanha recebe conferência internacional sobre polifenóis e saúde

De 17 a 20 de outubro de 2011, a cidade espanhola Sitges, que fica a 20 minutos de trem de Barcelona, receberá a quinta edição da"International Conference on Polyphenols and Health". O evento bienal, que teve sua primeira edição no ano de 2003 em Vichy, na França, tem como foco pesquisas envolvendo os polifenóis e sua relação com a saúde humana.

O prazo para o envio dos resumos (abstracts) dos trabalhos científicos finda em 30 de maio de 2011. Para mais informações, clique aqui.

Os polifenóis, em especial o resveratrol, presentes no vinho tinto e em diversos alimentos, têm sido associados a benefícios à saúde.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Torre de Tavares - Entrevista com João Malheiro Tavares de Pina

Fiz uma breve entrevista com João Tavares de Pina (eu já falei de outros vinhos dele aqui no blog), produtor português de vinho, sobre seus mais recentes lançamentos. Confira:

Como você definiria seus dois lançamentos do Torre de Tavares, o Encruzado 2008 e o Regional Beiras 2009? Quais as principais particularidades?

Ambos são produzidos com uvas de vinhas velhas. O Torre de Tavares Encruzado 2008 é um branco do Dão, bastante estruturado, uma das grandes características desta casta. O vinho foi parcialmente fermentado em barricas (30%). Foi engarrafado em Julho de 2009. Descansou um ano na garrafa, e, vamos agora iniciar a sua comercialização. São excelentes vinhos para a mesa, têm um enorme carácter gastronómico, uma acidez fantástica, e, possui uma grande austeridade, notas muito minerais e de fruta branca, sobretudo o marmelo, que é excepcionalmente fresco e elegante. A madeira, já bem harmonizada, favorece-lhe o volume e dá-lhe a complexidade das notas mais secas.
A Síria, um Regional Beiras Torre de Tavares 2009, produzido na região da Vermiosa, junto a Almeida, e ao lado da fronteira espanhola, numa região a uma cota de 600 m, muito fresca e seca, que produz vindimas quase em finais de Outubro, é um vinho com um frescor monumental, de volume médio. Apresenta também uma interessante mineralidade, notas cítricas e de tangerina, os principais descritores da casta.


Quantas garrafas foram produzidas de cada um deles?

Sou um produtor de dimensão muito reduzida, como a generalidade dos produtores independentes da região do Dão. Nem estes vinhos poderiam também ser produzidos em quantidades muito grandes. A maioria das vinhas velhas desta região possui uma viticultura bastante rudimentar e com muitos problemas. A vindima, felizmente e invariavelmente, ainda é feita à mão, e a uva é completamente escolhida à entrada da adega. Temos rendimentos muito baixos neste trabalho de selecção, que normalmente só eu e o Hugo, o meu braço direito, fazemos. Chegamos a ter rendimentos de escolha da ordem dos 80kg por hora. Para o Encruzado, que produzimos 2980 garrafas estivemos a escolher uva, bago a bago, 24horas. Da Síria, a produção também são 2950 garrafas.


Qual o valor estimado para o consumidor final, em Portugal?

O Torre de Tavares Encruzado DOP DÃO é comercializado à volta dos 12 Euros e o Regional Beiras Torre de Tavares Branco produzido com a casta Síria por 8 euros.

Planeja exportar esses vinhos?

A maior parte dos vinhos que produzo são exportados. O meu mercado principal é a Bélgica e depois a Alemanha e Holanda.

Gostaria também de vir a ter os meus vinhos no Brasil. Gostaria de encontrar um apreciador de vinhos de Terroir, de vinhos naturais, de vinhos com muito carácter.

Os Terras de Tavares e Torre de Tavares são vinhos para consumidores evoluídos, para consumidores inteligentes, que procurem vinhos completamente distintos e diferenciados dos vinhos globais produzidos com as vulgares castas internacionais. Os Terras de Tavares e Torre de Tavares são produzidos a partir de castas autóctones, regionais, que não existem em mais nenhuma parte do mundo. São únicos, produções muito limitadas. Os tintos, são vinhos com grande estrutura, com fantástico tanino e acidez, que lhes conferem uma especial aptidão gastronômica.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Parece bomba de posto de gasolina, mas é de vinho!

A inusitada máquina está presente em oito supermercados franceses. Com ela, você compra vinho a granel, levando seu próprio recipiente. Segundo a responsável pela geringonça, Astrid Terzian, o conceito atende, de uma só vez, a dois públicos: os preocupados com o meio ambiente e aqueles que querem economizar. Pelo fato de se reutilizar embalagens, há a redução da emissões de carbono e do preço.
Cada litro sai por 1,45 euro. Assim, 750ml (conteúdo das garrafas de vinho"padrão") sairia por 1,08 euro, o que equivale a algo em torno de 2,43 reais.Os vinhos variam. Entre eles, há um "vin de pays méditerranée", da safra 2009, do Rhone.

Fonte/Foto: Dr.Vino

sábado, 11 de setembro de 2010

James Bond & Bollinger

O agente 007 às voltas com o mais nobre dos espumantes: o Champagne!

Wine Bottle USB Speaker and FM Radio: som para enófilos

Se bugigangas ligadas ao vinho, ainda que indiretamente, fazem seu gênero, este produto é para você!
Com o Wine Bottle USB Speaker and FM Radio você pode ouvir suas músicas gravadas em um pente de memória ou num dispositivo usb. Pode, ainda ouvir rádio FM. Acompanha controle remoto.
Custa 27 dólares nos EUA.

Fonte/fotos:
Gadget4all via Switched

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Bodegas Carrau

No último mês de agosto, estive no Uruguai. Lá, pude visitar as Bodegas Carrau. Ao lado de Margarita Carrau, responsável pelo marketing da empresa, de seu irmão, Francisco, enólogo da casa, e de Nicolás Neme, diretor de exportações, pude provar uma dezena de vinhos. Os que mais me agradaram foram os seguintes:

PINOT NOIR DE RESERVA 2009 - Esse vinho me surpreendeu pela sua ótima acidez, raramente presente em "pinot´s" do novo mundo, sobretudo aqueles com estágio em barricas. Segundo Francisco, o vinho passou apenas 4 meses em barricas de carvalho francês, embora, em safras anteriores, já tenha chegado a 10 meses. Infelizmente, este belo pinot ainda não tem importador no Brasil.
AMAT 2005 - o Tannat topo de linha da Carrau. Um vinho de ótima estrutura e com taninos bem vivos, que ainda pedem alguns anos de garrafa. Você se lembra que, em 2008, fiz uma postagem dizendo que um vinho da Carrau estava no livro "1001 wines you must taste before you die"?. Foi o AMAT 2002, que também provei recentemente. Está pronto, bem evoluído, com taninos redondos e boa complexidade aromática. No Brasil, o AMAT é importado pela Zahil.

VILASAR 2000 - O vinho mais interessante que provei ali. Elaborado com a casta Nebbiolo. Incomum, seu açúcar residual é praticamente imperceptível. Mesmo com a idade já “avançada”, revela uma bela acidez e taninos elegantes. A importação desse vinho é feita pela Vinhos do Mundo.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

100 vinhos de 100 pontos


Eu sempre deixei clara minha opinião sobre essa história de "pontos" para vinhos. Respeito as opiniões contrárias, mas não dou realmente bola para esse tipo de coisa. Mas, como a maioria dá (e, literalmente, paga o preço), os organizadores do leilão do Naples Winter Wine Festival, na Flórida (EUA), oferecerão um lote de 100 vinhos que levaram 100 pontos de Robert Parker, o mais influente críticos de vinho mundo afora.

Rótulos de grande renome estão, naturalmente, nesse lote. Entre eles, estão um Chateau La Mission Haut-Brion 1955, um Chateau Pétrus 1989 e um Romanée-Conti 1985.

A causa é nobre: os valores arrecadados serão revertidos em favor de obras de caridade para crianças. Desde 2001, 82,5 milhões de dólares já tiveram essa destinação.

E uma notícia dessas só poderia vir hoje, dia em que o glorioso Sport Club Corinthians Paulista comemora seu centenário!!!

Salve o Corinthians!!!

Fonte/Foto: Paul Frasier

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Destaques do III Encontro Vinum Brasilis

Hoje estive no III Encontro Vinum Brasilis, aqui em Brasília. O evento, dedicado ao vinho brasileiro, teve todos os convites vendidos, o que já demonstra o sucesso da empreitada capitaneada pelo amigo Petrus.

Vários os vinhos provados, destaco um da Lidio Carraro, o Elos Touriga Nacional Tannat 2008, que aparece abaixo nas mãos da bela e competente Kátia Matusita, que representa os vinhos dessa vinícola gaúcha aqui no DF.
Destaque ainda para o Pizzato Chardonnay 2009 (foto abaixo) e para o espumante Cave Geisse Nature.
No evento, também tive a oportunidade de conversar com o chileno Eugenio Echeverria (foto abaixo), da The Wine School, que traz os cursos da Wine & Spirit Education Trust para o Brasil.

domingo, 22 de agosto de 2010

Jantar harmonizado Dom Francisco e vinhos chilenos Von Siebenthal

O Dom Francisco Park realiza, na próxima quarta-feira, dia 25 de agosto, jantar harmonizado com vinhos da vinícola chilena Viña Von Siebenthal. A noite será conduzida pelo proprietário, o enólogo Mario Von Siebenthal, e sairá a R$ 150, 00 (com serviço incluso). Na ocasião, o Valet Park com manobrista será cortesia do Dom Francisco.

CARDÁPIO

Entrada
Abobrinha recheada com ragu de ossobucco
VON SIEBENTHAL PARCELA #7 RESERVA SAFRA 2007
VON SIEBENTHAL CARMENERE RESERVA SAFRA 2007

1º prato
Penne com calabresa e funghi
VON SIEBENTHAL CARABANTES PREMIUM SAFRA 2003

2º prato
Brasatto ao vinho tinto
VON SIEBENTHAL MONTELIG SAFRA 2004

3ºprato
Carré de cordeiro ao forno, acompanhado de batatas rústicas
VON SIEBENTHAL TOKNAR SAFRA 2005

Sobremesa
Crumble de banana
Água mineral, chá e café

Serviço
Jantar harmonizado Dom Francisco e vinhos chilenos Von Siebenthal
Local:
Dom Francisco Park (Park Shopping)
Data: 25 de agosto de 2010
Hora: 20h
Preço por pessoa: R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), com serviço incluso.
Informações ou reserva pelo telefone: (61) 3363- 3079

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

III ENCONTRO VINUM BRASILIS

No próximo dia 26 de agosto, Brasília receberá um evento voltado exclusivamente ao vinho brasileiro. Trata-se da terceira edição do Encontro Vinum Brasilis. O ingresso custa 50 reais. Quem for ao evento e morar na Asa Sul, Asa Norte, Sudoeste, Lago Sul e Lago Norte poderá contar com transporte gratuito para voltar para casa.

Clique na imagem abaixo para ampliá-la.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Alarme falso!!! Pouca coisa mudou para os viajantes que trazem vinho do exterior

Toda vez que vejo uma notícia dizendo que haverá alívio tributário (o leão ficando mais manso???) fico desconfiado. Se isso envolver o vinho, então...

Vi, nos últimos dias, algumas notícias e postagens que davam conta que haveria "isenção" para 12 litros de bebida alcoólica trazidas por viajantes vindos do exterior. Preferi esperar a publicação das normas para tratar do assunto aqui. E, sem nenhum demérito àqueles que divulgaram de pronto a notícia, acho que fiz bem.

Analisando tanto a portaria como a instrução normativa, verifica-se que, a rigor, não houve uma "isenção" propriamente dita. As garrafas de vinho que você trouxer do exterior (de avião) continuam integrando o cômputo dos 500 dólares de isenção geral. Portanto, se você trouxe, por exemplo, um notebook de 500 dólares, não poderá trazer nenhuma garrafa de vinho com isenção.

O que mudou, na prática, foi a quantidade de bebida alcoólica que você pode trazer (são 12 litros) dentro da isenção. Mas não se trata de isenção específica para as bebidas alcoólicas. Isso tudo continua, como eu já disse, dentro dos 500 dólares. Antes, não havia uma quantidade normatizada.

Em 2008, o amigo João Filipe Clemente (se você ainda não conhece o excelente blog dele, clique aqui) fez uma bela postagem sobre isso, que contou com a complementação do Rafael, que se identificou como servidor da Receita Federal. Ali, o Rafael trouxe esclarecimentos no sentido de que cabia ao agente alfandegário avaliar se os vinhos trazidos teriam ou não destinação comercial. Pelo que se compreende da nova norma, não há mais essa necessidade, desde que observado o limite de 12 litros.

As normas trouxeram alguns avanços. Incluíram, na definição "bens de caráter manifestamente pessoal" uma câmera fotográfica, um relógio de pulso e um aparelho de telefone celular. Mas isso só vale se esses itens estiverem dentro daquilo que a norma chama de "compatibilidade com as circunstâncias da viagem"...

Foto: Tambako the Jaguar

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Pernod Ricard vende Marques de Arienzo

O "super" conglomerado francês de bebidas Pernod Ricard anunciou, na última quarta-feira, a venda de suas marcas espanholas Marques de Arienzo e Viña Eguia.

O negócio, feito com um consórcio formado pelas empresas Vinos de los Herederos del Marques de Riscal SA e Gangutia SL, envolveu o valor de 28 milhões de euros e incluiu as respectivas vinícolas, bem como 358 hectares de vinhedos.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Brasileira, vendedora da Sherry-Lehmann, é destaque em matéria da Bloomberg

A matéria do site da Bloomberg, que trata do aumento do poder aquisitivo dos turistas brasileiros que visitam Nova Iorque, traz como um dos destaques a brasileira Ana Paula Galvani (foto), natural de Mirandópolis, interior paulista. Ela é vendedora da Sherry-Lehmann, renomada loja de vinhos de Manhattan.
Na matéria, Ana Paula relata que brasileiros visitam a loja diariamente e não hesitam em comprar garrafas de vinho no valor de 1.000 dólares. Ela também disse à reportagem da Bloomberg que vendeu 30 caixas de Bordeaux 2009 (que só será entregue em 2012) nas duas últimas semanas e que vende muito para o Brasil. Só para se ter uma idéia, uma caixa de 12 garrafas de Château Margaux 2009 custa "apenas" 15.540 dólares.

Fonte/Foto: Bloomberg

terça-feira, 20 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Vega-Sicilia

Quer conhecer um pouco do mítico vinho espanhol Vega-Sicilia? Então veja esses trechos do programa "A Hora de Baco", da portuguesa RTP:


quinta-feira, 15 de julho de 2010

Importadora Viníssimo em Brasília

Hoje tive a oportunidade de conhecer parte do portfólio da Importadora Viníssimo, que iniciou suas atividades no fim do ano passado.

Os proprietários da empresa, Wlamir dos Santos Rizzo e sua esposa Solange, estavam no evento realizado no Restaurante Lake´s, na 402 sul, em Brasília. Os vinhos foram apresentados pelo Dr. Arthur Azevedo, que trouxe aos presentes diversas informações acerca dos vinhos e seus respectivos produtores e regiões. Na foto, Wlamir, Solange e Arthur.
Eis os vinhos provados:
- Daisy Rock Sauvignon Blanc 2008 - Maven Wines - Malborough, Nova Zelândia.
- Gewurztraminer Cuvée Réserve 2008 - Domaine Martin Schaetzel - Alsácia, França.
- Daisy Rock Pinot Noir 2008 - Maven Wines - Malborough, Nova Zelândia.
- Monthelie Cuvée Paul 2007 - Domaine Paul Garaudet - Borgonha, França.
- Lo Schiavone 2005 - Castello Sonnino - Toscana, Itália.
- Château Belleuve de Tayac 2005 - Jean Luc Thunevin - Margaux, Bordeaux, França.
- Mas del Rey 2006 - Jacques Montagné - Langeudoc-Roussillon, França.
- Antônio Saramago Reserva 2005 - Antônio Saramago - D.O.C. Palmela, Península de Setúbal, Portugal.